Gestão 2015/2016 na diretoria de Microfranquias foi marcada por discussões de pautas relevantes para o segmento, eventos e entrevistas a grandes veículos de comunicação

O CEO da Guia-se Negócios pela Internet, José Rubens Oliva Rodrigues, concluiu na semana passada a gestão 2015/2016 como diretor de Microfranquias da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Rodrigues participou da última reunião na ABF na quinta-feira, dia 8 de dezembro, e aproveitou para agradecer todo o apoio dos colegas da diretoria e da presidente Cristina Franco. “Tenho certeza que grandes discussões sobre microfranquias colaboraram com esse segmento tão importante para o Brasil. Aproveito para desejar sorte para o novo presidente Altino Cristofoletti Junior. E também desejo uma ótima gestão a nova diretora de Microfranquias, Adriana Auriemo Miglorancia, e a todos os novos diretores”, comenta.

Rodrigues relembra alguns momentos da gestão e destaca eventos e reuniões importantes. Ao todo, foram 9 reuniões fechadas do Comitê de Microfranquias. Três delas com o futuro presidente da ABF, Critofoletti, e uma com a presidente da gestão 2015/2016, Cristina.

Alguns temas que foram trabalhados:

  • Educação a distância;
  • Feria da ABF;
  • Melhores microfranquias;
  • Selo de excelência;
  • Auditoria em números expostos no portal do franchising.

Essas pautas avançaram e possibilitarão que o franchising responsável das microfranquias também avancem.

 

Franchising Summit

Rodrigues também relembrou durante a Reunião Aberta do Comitê de Microfranquias, o Franchising Summit, realizado em outubro de 2015.  O encontro reuniu mais de 80 participantes presenciais e 30 on-line. O diretor  apresentou ao público o trabalho realizado pelo Comitê de Microfranquias da Associação. Ele destacou as boas práticas de atuação no segmento, dentre elas, a importância do alinhamento de expectativa com o franqueado na hora de fechar um contrato. Segundo Rodrigues, a consciência de melhoria contínua, buscando se adaptar ao novo e achar outro caminho, são pontos valiosos para o sucesso de uma rede. “A crise gera necessidade de mudança”, diz.

Rodrigues ainda concedeu entrevistas a diversas mídias durante a gestão como diretor de Microfranquias. “Foram várias. Para a Pequenas Empresas Grandes Negócios, TV Vanguarda, TV Tem, DCI, Valor Econômico. Estive sempre à disposição da imprensa, como diretor da ABF”.

Na entrevista ao DCI, ele enfatizou que quem quer entrar no negócio precisa ter em mente que franquia não é emprego. O risco faz parte do jogo e saber vender é essencial. “Há cerca de 500 interessados por mês, mas apenas cinco possuem as qualidades necessárias”, afirmou à jornalista Lúcia Helena de Camargo. O diretor orgulha-se em dizer que esteve presente em quase todas as reuniões da diretoria de seu gestão. “Estava fora do país em uma delas, foi a única que faltei”, finaliza.