O programa de treinamento pode ser fator determinante do sucesso da franquia

A decisão de adquirir uma franquia é um passo importante na vida de uma pessoa. Afinal, ela pode significar a realização de um sonho – a liberdade de ser dono de seu próprio negócio.

Entretanto, ao investir em qualquer tipo de franquia você está, na verdade, comprando conhecimento de quem tem para quem não tem. Dessa forma, o franqueador deve estar bem preparado para lhe orientar para enfrentar todas as dificuldades da operação.

O programa de treinamento das franquias oferece respostas a questões importantes, entre elas, se ele irá prepará-lo para gerir corretamente os negócios e lhe capacitar para identificar falhas. Caso entenda que determinado programa seja deficiente, não lhe proporcione o domínio necessário para a operação do negócio, não invista.

Uma boa iniciativa é buscar franqueados com mais tempo de atuação e perguntar a eles sobre a eficiência do treinamento oferecido pelas empresas. Bons franqueadores exigem participação e disciplina dos franqueados em seus treinamentos.

Mais uma vez, saliento que a transferência do know-how é o segredo do sucesso para os candidatos a franqueados. Então, separei algumas regrinhas básicas para melhor aproveitar os programas de treinamento de franchising:

1 – Capacitação
É fundamental conhecer antecipadamente o programa de treinamento de uma franquia. Confira também a agenda e local de sua realização. Faça pesquisas prévias sobre o ramo de atuação, visite outras franquias e promova maior interação com o negócio.

2 – Estrutura
Se o treinamento proposto muito rápido ou superficial, desconfie. Peça para conhecer o programa e veja se ali constam informações sobre gerenciamento, ou se a ênfase não está apenas no produto ou serviço. Muitos franqueados conhecem bem o que estão vendendo, mas nada sobre sua comercialização, e acabam se perdendo na movimentação do capital de giro.

3 – Equipe franqueadora
Programas de capacitação podem envolver várias pessoas que irão operar o negócio, o que exigirá do empresário o planejamento de custos, por exemplo, com locomoção e hospedagem dos participantes.

4 – Processos operacionais
O conhecimento e a prática dos processos de operação da franquia são essenciais, assim como a padronização da marca e a observação dos valores e diretrizes da empresa.

5 – Prática
Se for possível, procure experiências em treinamentos do tipo “mão na massa”. Muitas redes já aderiram a esse sistema, o que favorece maior assimilação do conteúdo.

6 – Excelência
O consumidor está mais exigente e conhecedor de elevados níveis de serviços e produtos. Assim, torna-se obrigação do franqueado proporcionar uma experiência positiva de consumo, garantindo que se cumpra a promessa de excelência da marca.

Por fim, esteja disponível para “aprender” e “apreender”. A postura de estar aberto ao conhecimento é determinante o sucesso do aprendizado em qualquer ramo de atividade.