Pela primeira vez na história, vendas on-line devem superar lojas físicas neste Natal

Ter sucesso no universo do empreendedorismo é o sonho de qualquer cidadão que deseja abrir seu próprio negócio em 2018. Apostar em uma loja virtual ou site de vendas pode ser a “cartada certa” rumo ao tão almejado sucesso. Isso porque investir no on-line já não é mais um tendência, tampouco um diferencial, mas sim uma realidade. Se ainda está indeciso sobre abrir um negócio na internet, que tal saber que neste Natal as vendas pela internet devem superar as lojas físicas?

A previsão não poderia ser melhor para varejistas de e-commerce, bem como para quem busca seu espaço no empreendedorismo. Pela primeira vez na história, as vendas on-line no Brasil devem ultrapassar o movimento nas lojas físicas neste Natal. O fato histórico e inédito é baseado numa pesquisa divulgada recentemente pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Por isso, não há dúvida que hoje a internet é uma realidade. Se não, como explicar que 40% dos consumidores comprarão seus presentes de Natal em lojas virtuais e/ou sites de vendas? Segundo a pesquisa, este número corresponde a um acréscimo de 8% comparado a data no ano passado. Serão 110,8 milhões de consumidores comprando contra 107,5 milhões em 2016. O movimento no e-commerce deve deixar para trás até mesmo os grandes shoppings e lojas de departamentos, que correspondem a 37% das intenções de compra dos consumidores. Apenas 26% devem visitar as tradicionais lojas de rua.

Empreendedorismo: facilidades para comprar na internet

Entrar de vez para o empreendedorismo e proporcionar ao consumidor facilidades para comprar é um diferencial no e-commerce. A pesquisa realizada pelo SPC revela que 83% das pessoas disseram ter o costume pesquisar preços. Mas o ponto positivo para o comércio virtual é que 76% pretendem utilizar a internet como principal ferramenta para buscar ofertas. Outros 50% vão fazer suas pesquisas nos shoppings e 48% devem manter a tradição pesquisando indo de porta em porta nas lojas de rua.

Na hora de ir às compras neste Natal, 58% das pessoas dizem levar em consideração o preço dos produtos. Para 58% delas, a impressão é os valores dos presentes estão mais altos quando comparados ao ano passado. Outros 22% dizem que os preços estão no mesmo patamar e apenas 7% garantem que em 2017 os produtos estão mais baratos. Também são considerados atrativos ofertas e promoções (50%), diversidade de produtos (27%) e qualidade do atendimento (20%).

Roupas ainda são as mais procuradas pelos consumidores em lojas virtais e sites de venda

Sua empresa na internet pode atender a demanda

Se já está convencido que deve apostar no empreendedorismo e ter seu próprio negócio, o próximo passo é saber o que mais os consumidores buscam na internet. Para este Natal, por exemplo, as roupas correspondem a 56% dos presentes. Este item fica à frente de produtos como brinquedos (43%), perfumes e cosméticos (32%), calçados (31%), além de acessórios com bolsas, cintos e bijuterias (24%). Produtos considerados mais caros estão em baixa este ano. É o caso dos celulares (12%), jogos e videogame (10%), além de eletrônicos e jóias (ambos com 8%).

As vendas on-line neste Natal deve arrecadar em torno de R$ 51,2 bilhões, cerca de R$ 1,2 bilhão a mais que no ano passado. Para 2017, 52% garantem que vão pagar suas compras à vista. Vão ser 34% em dinheiro e outros 19% no cartão de débito. Outros 43% dos consumidores comprarão em alguma modalidade de crédito. Serão 31% das menções no cartão de crédito parcelado e 9% em crédito com parcela única. O crediário corresponde a apenas 9%. A maioria das compras devem ser parceladas em até 5 vezes.

Que tal começar 2018 faturando com a internet?