Empreendedor

Assim como no mundo real, empreender no universo digital também requer planejamento e cuidados
O empreendedor digital tem suas particularidades. Entretanto, no que se refere a práticas comerciais, planejamento de negócio, nível de conhecimento da atividade e disponibilidade de investimento financeiro, funciona da mesma forma do empreender na vida real. Erros do empreendedor nesta fase podem ser fatais.

Logicamente, ninguém é ingênuo o bastante para acreditar que não existirão falhas e tropeços na estrada para o sucesso. Eles servem para entendermos como não fazer, e aprendermos a fazer certo na próxima tentativa. O empreendedor enfrenta muitos percalços, não importa se você irá empreender como uma franquia ou com um negócio tradicional, como a aposta na tendência que não vingou, e o investimento alto no estoque que acabou encalhado. Entretanto, percebemos, na maior parte das vezes, que os erros são consequências da falta de planejamento, ou seja, poderiam ser evitados. Especialmente nos empreendimentos virtuais, observamos equívocos bastante comuns, cometidos por empreendedores de todos os segmentos. Vejamos os mais recorrentes:

1- Investimento muito baixo – É aconselhável contar com um aporte que garanta, pelo menos, os primeiros 18 meses de atividade.

2- Optar por um mercado de pouca extensão, reduzido – Nichos muito restritos têm mais dificuldade em gerar dinheiro. Caso o negócio não se mostre relevante ou conquiste apenas 5% da fatia, certamente irá naufragar logo no início.

3- Escolher mal a equipe – O básico de um time empreendedor é: alguém que faz e alguém que vende. Para que o empreendimento sobreviva, todos os fatores são essenciais. Assim, o grupo inicial deve contar com um gestor de marketing, um técnico e um bom designer (web/de produto).

4- Tempo insuficiente dedicado ao negócio – Os procedimentos de um empreendimento digital são complexos e exigem o acompanhamento constante do empresário. Caso este não possa se dedicar integralmente, é aconselhável a contratação de alguém de confiança e competência para assumir a frente do negócio nos períodos em que estiver ausente.

5- Falta de preparo – A aquisição prévia de conhecimento sobre o negócio antecipa  algumas situações na teoria antes que o empreendedor tenha de pagar o pesado encargo de vivenciar os conflitos na prática.

Não reconhecer o momento certo para ser um empreendedor – A compra de um carro ou de uma casa, dívidas a pagar, entre outros, sinalizam que esta não é a hora de encarar um empreendimento. A situação fica pior se o negócio representar a única fonte de renda da família.

É bom reforçar que os erros servem, antes de tudo como aprendizado. Após o prejuízo, restam lições valiosas. É preciso também falar sobre os próprios erros sem medo, pois, além de ser uma excelente maneira de encontrar soluções onde não imaginávamos, podemos aprender com os tropeços alheios. Ao assumirmos as falhas, dizemos ao mundo que, apesar dos fracassos em determinados momentos, estamos prontos para uma nova empreitada, desta vez, mais fortes e experimentados. A ideia não é ostentar o que deu errado, mas apenas mostrar que todos irão errar em algum momento de sua jornada no empreendedorismo.

Conheça a nossa franquia de marketing digital