O seu poder de negociar pode fazer o sucesso ou determinar o fim de seu empreendimento

Seja em momentos de crise ou de crescimento, estamos sempre negociando. Ao acordarmos, já começamos a negociar – com o despertador, com a família, no trânsito, no trabalho… Isso ocorre porque os conflitos sempre irão existir, e persistir, independente de momentos especiais.

Quando o assunto é empreendedorismo saber negociar é fundamental. É uma prática constante, profundamente inserida na rotina de qualquer empresário, grande ou pequeno. O sucesso nos negócios está baseado nas habilidades de negociação com fornecedores, clientes e sócios. É preciso estar sempre preparado e ter um “plano B” quando surgirem os imprevistos.

Em uma negociação eficiente, ambas as partes ficam satisfeitas. A negociação é um processo, e essa característica faz dela objeto de estudo e prática que nos levará a melhorar nossa produtividade.

Confira alguns sinais de alerta que apontam falhas no processo de negociar:

1- Estar muito emotivo – o medo do conflito pode atrapalhar, revelando sentimentos de ansiedade e apreensão.

2- Desconhecer limites – o empreendedor deve saber quais informações irão influenciar em sua decisão final, seja ao negociar uma venda ou um aumento de salário.

3- Medo de perguntar – a falta de questionamentos é um indicador de que você não está à vontade na negociação. O ato de ceder rapidamente, encurtando a conversa, pode ser muito prejudicial aos seus negócios. Ouça, entenda as necessidades da outra parte, e verifique se pode atendê-las.

4- Propostas sem retorno – sair de uma reunião de negócios sem uma resposta pode significar que a conversa não foi boa. É válido agendar novo encontro para esclarecer pontos não entendidos. O empreendedor deve ter alternativas para não perder negociações por despreparo.

Para avaliar como anda seu poder de negociação faça uma breve análise sobre si mesmo antes de ir à reunião:

– O quanto você compreende a importância da negociação;
– Você demonstra entender o contexto e apresenta a melhor proposta;
– Mostra mais do que um tipo de valor;
– Você coloca a realidade para fora;
– Está consciente de que em uma negociação joga-se com raciocínio e emoções.

A dica final é sobre a sabedoria em dizer “não”. Em uma negociação, o “não” pode criar uma condição de impasse, aumentando a tensão ao ponto de revelar uma postura agressiva da outra parte. Isso será um entrave ao relacionamento sustentável e de longo prazo. Assim, a melhor forma de dizer não sem pronunciar o “não” é colocar “preço no pedido”. Para pedidos exagerados ou indesejados, fixe um valor equivalente.

O ato de negociar vai se aprimorando com o emprego de técnicas adequadas, além de aumentar a eficiência do negociador. Com a experiência, ele vai adquirindo a habilidade de diminuir a quantidade e a intensidade dos conflitos, o que mantém a saúde de seu empreendimento e aumenta a qualidade de vida.